Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MESMO

                      A Ti, se quiseres...
                            MESMO
      (Poema inspirado em algumas letras da Katia Melua)

Que o vento sopre
Numa enorme tempestade
O meu ombro
É uma muralha
Que te protege
Contra essa contrariedade

Mesmo

Que os mares se revoltem
E te queiram afogar
Serei a tua bóia
Que te livra
Da fúria do mar

Mesmo

Se as palavras
Possam parecer
Excessivas
Terei sempre o verbo
Ou o substantivo
Próprio
Para que saibas
Que tens aqui
Gente amiga

Mesmo

Que o frio aperte
E não saibas como o combater
Dou-te o meu cobertor
De estrelas
Quentinho como poucos
Para melhor
Te proteger

Mesmo

Que possas estar
A anos-luz da felicidade
Eu ofereço-te
Um belo sorriso
Como prova doce
Da minha doce amizade


Mesmo

Que o teu jardim
Possa parecer
Murcho
Eu dou-te o meu carinho
As minhas palavras
Sempre afáveis
Para lhe servirem
De adubo

Mesmo

Que o Universo
Possa parecer
Estar contra ti
Empresto-te o meu sol
O meu planeta
A minha imensidão
Como exílio
Ou mero abrigo temporário
Porque embora
Não pareça
Há amizades
Assim
Que não têm nada
De extraordinário
Que são o que são
Pela força do ser
Eu gosto de ti
E é esse gosto infinito
Aquilo
Que eu tenho
Para te oferecer

Mesmo…



Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 14/10/2006
Código do texto: T264412

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170334 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:25)
Miguel Patrício Gomes