Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANJINHO DA GUARDA

À minha doce amiga Borboletita a melhor amiga que se pode desejar ter, poema feito para comemorar este dia tão especial para ti
                       ANJINHO DA GUARDA
Sou um homem com sorte
Que tem
Por quem mim
Vela
Mas tenho um tão especial
E, hó céus
Ela é tão bela!
O meu

Anjinho da guarda

Que agora
Vos quero falar
Tem asas de borboleta
Que me estão a encantar
Pois esse

Anjinho da guarda

Refresca a minha alma
Nos dias quentes
Aquece-me
Quando o frio
Me torna dormente
Dado o

Anjinho da guarda

Ser ao mesmo tempo
Tão distante
E está sempre presente
Em mil palavras doces e gestos
Que me tornam
Dela crente
Pois eu
Homem sem fé
Nela acredito
Na sua bondade
E carinhos
Que enchem
O meu céu
Preenchem o infinito
Quer seja
No seu Jardim Encantado
Ou nos meus Mundos
Eu sei
Eu sinto
Que ela
Está sempre
A meu lado
A minha querida

Anjinho da guarda
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 25/10/2006
Código do texto: T273496

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5079 textos (170381 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:58)
Miguel Patrício Gomes