Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bandyda já foi:



Um dia...
Bandyda, já foi.
Carinhosa, hoje ele é...
Não podia ser de outro jeito
Pelas poesias que escreve
Jamais seria, uma bandyda.
Tinha que ser carinhosa
Pois nasceu para ser poetisa
Escreve, com alma e coração.
Pois inspiração, não lhe falta.
Traz no seu talento a magia
Que a todos nós contagia
Nos fazendo cantar e sonhar
Voar em sua imaginação
Através de suas poesias
Hoje com maior alegria
Pois, cinqüenta mil leituras.
Conquistou com brilhantismo
E a ousadia da poetisa que veio
Dar a nós, o que tem melhor.
Suas poesias escritas com amor


Cíntia:

Com muito carinho!
 

Volnei Rijo Braga:

Balneário dos Prazeres: 15/11/2006

Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 17/11/2006
Código do texto: T293448
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147468 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 17:58)
Volnei Rijo Braga