Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desculpa moço:




Desculpa moço, se eu atrapalho.
A sua conversa, ai com seu amigo.
Mas eu preciso de uma informação
Por isso moço não se zangue comigo.

Não sou daqui e estou meio perdido
Um pouco assustado com sua cidade
E a primeira vez que eu venho aqui
Não ria moço, o que digo é verdade.

Eu venho vindo de um lugar bem distante
Lá não existe nada do que tens por aqui
A minha casa é bem pertinho do horizonte
E tão pertinho que não da pra ver daqui.

Já faz dias que eu estou na estrada
Busco um lugar onde possa descansar
Me diga moço onde acho uma pousada
Tudo o que eu quero é dormir e sonhar.

Obrigado moço, aqui tem a minha mão.
Na esperança, que eu tenha sua amizade.
Agora moço com licença eu me retiro
Pra conhecer, um pouco de sua cidade.


Volnei Rijo Braga:

Balneário dos Prazeres: 18/11/2006









Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 18/11/2006
Código do texto: T295018
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147458 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:34)
Volnei Rijo Braga