Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Botão orvalhado

BOTÃO ORVALHADO
Guida Linhares
 
 
Assim te encontrei...
caminhando bem cedinho,
no jardim da praia!
 
Ainda estavas orvalhado,
mas jogado a um canto,
esquecido, abandonado!
 
Te peguei e trouxe bem perto,
para te examinar melhor!
Não tinhas mais o caule,
teu sustento!
 
Mas estavas intacto,
como as almas que não se
deixam perturbar pelas ilusões.
 
Tua cor rubra e forte,
energizou o meu ser
e adentrou em meu coração!
 
Teu cálice verde de longas sépalas,
era a tua única proteção,
a te enlaçar com bravura.
 
E neste momento recordei,
todos aqueles que são amigos leais,
que proseiam e se alegram conosco.
 
Que quando chegam as lágrimas,
não nos deixam sózinhos.
Se acercam trazendo todo o carinho!
 
Bendito orvalho da natureza,
que purifica as flores!
E deixa entrever toda a Beleza!
 
Bendita as lágrimas da vida,
que além de purificarem a alma,
também trazem à amizade, a doce guarida!
 
Santos, SP
19/11/06
 
Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 20/11/2006
Código do texto: T296071
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1939 textos (158375 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:15)
Guida Linhares

Site do Escritor