Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRUZ PELOS CAMIHOS

Uma tenda vermelha, sua sonda que te ronda,
O pavio aceso da intenção, o grito com calor de paixão.

O vicio da aquisição ilumina os teus dias, se ocupe em oração? Pela peleja do pois.
Nesta ira sangrenta vai ignorando e vem moldando a feição.

Se joga em murmúrios nesta nua vaidade propulsora e pelo elo  abraca rompendo o amor,
No o vulto o orificio do mundo se olhando no espelho espremendo as espinhas nojentas e sangnolentas.

A fila estagnada e um estampido comprido vai esmaecendo no infinito das tentativas, e você já não me enxerga.
Quando há cruz pelo caminho...
Eu me torno voce em sua parte ausente, demente, doente de tanto me querer.

Desta piedade, sensível, amável que te toma às vezes o lugar do coração.
Rubrica-me em seu sangue, mas o medo de ter-me, te leva para onde não sabemos.

Indivíduos loucos, esquecimentos, almas, encontros e lástimas não te entendem como eu.

Gueko
Enviado por Gueko em 01/10/2007
Reeditado em 12/01/2011
Código do texto: T675796
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gueko
São Mateus - Espírito Santo - Brasil, 51 anos
810 textos (33913 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 18:39)
Gueko