Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Melhor Amigo

Dentre as muitas formas de amor
Minha virtude é a amizade
Falo do amigo que na hora da dor
Não vira as costas, deixando a saudade.

Amigo é aquele que sabe ouvir
Sabe calar no momento certo.
No momento oportuno, sei como agir
Pareço estar longe... porém estou perto.

A inércia de meu corpo trabalha por mim
Não lute comigo, estou do seu lado
Seus gostos e desgostos me são afins
Saberei ceder a qualquer desagrado.

Vivo minha vida vivendo a sua
Eis que suprema simbiose!
Da vontade, que seja feita a tua
Me curvarei, numa atitude nobre

Sim, sou o amigo perfeito! Não te cobro, não reivindico,
Não pergunto o que tem feito,
Se é certo ou errado - não critico -
Sou assim, esse é o meu jeito.

Isso te agrada ao coração?
Conheço o seu jeito, quer o mais fácil.
Posso lhe chamar de irmão...
Se você se impõe, me tornarei mais hábil.

É fácil conviver comigo
Se a lei do mais forte ensina
Não é esse o verdadeiro amigo?
Mas meu proceder pode ser tua sina.

Como a vida se torna doce
Um jogo duplo de interesse.
Inimigo ou amigo, fosse o que fosse
Ceder - por mim mesmo - eis o macete.

Você me pergunta quem sou eu,
Onde haverá amizade tamanha?
Ah, meu amigo, a docilidade é minha manha
Pois habito um lugar que não é meu.

Colado a ti, viajor do mesmo destino
O amigo de atitudes estranhas,
Bem ali, no intestino,
Sou o “Verme Parasita”, que habita em tuas entranhas!
André da Costa
Enviado por André da Costa em 22/12/2005
Código do texto: T89547
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
André da Costa
Viradouro - São Paulo - Brasil
38 textos (4517 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:48)
André da Costa