Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um dia um a realidade veio...

Numa tarde de verão, esse meu tolo
coração te sentiu achei que você
fosse-me destino, trazia esperança
nos olhos, na alma os perfumes das
rosas e o sorriso juvenil.

Você transformou meu mundo
e minha vida se encantou.

Poetei mil versos a você, tudo
era mágico, tudo era amor.
 
O suave tom de sua voz, sua
ternura o seu gesto encantador.
 
Tornei-me prisioneira dessa ilusão,
que satisfazia esse meu pobre coração.

Um dia um a realidade veio.
Veio me falar-me que tudo era devaneio.

Meu coração partiu, minha mente se abriu,
e neste dia então, a trama se revelou.
 
Era a hora da verdade...
Esse homem que criança parecia mostrou
a crueldade que nele havia que em nenhuma
criança tinha.
 
Não era mais a vida, nem era
mais o tempo era uma alma vazia,
sem nenhum encantamento.
 
Não havia mais mágica
nem tão pouca fantasia.

Olhei para dentro de minha alma e compreendi
que aquele olhar singelo, as palavras doces que
tão sábias pareciam eram elas todas falsas que
contradizia sua própria alma com a mentira e a
traição, desdenhando o maior amor que eu tinha
negando o seu perdão.

15/01/2006
SBernardelli
Enviado por SBernardelli em 20/01/2006
Reeditado em 31/07/2009
Código do texto: T101229

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SBernardelli
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil
912 textos (290004 leituras)
25 e-livros (11513 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:12)
SBernardelli