Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No tiene memoria mi inspiración. Não tem memória minha inspiração.

No tiene memoria mi inspiración.

Mis versos se hicieron pedazos.

Se ha tallado una pena

en su trazo.

Es un grito de dolor

en la callada oscuridad

donde no hay respuesta

a mi ansiedad.

Gotean de mis ojos

lágrimas de cristal.

Como ráfagas heladas inunda mi rosal.

Mi aurora no llegó a reverdecer

y hoy me pregunto...

que hago con mis fantasías de mujer?

Ansió tanto tu amor

que tus recuerdos acechan mi corazón.

© Noris Roberts

Não tem memória minha inspiração.

Meus versos se fizeram pedaços.

Talhou-se uma pena

em seu traço.

É um grito de dor

na calada escuridão

onde não há resposta

a minha ansiedade.

Gotejam de meus olhos

lágrimas de cristal.

Como rajadas geladas inunda minha roseira.

Minha aurora não chegou a reverdecer

e hoje me pergunto...

que faço com minhas fantasias de mulher?

Ansiou tanto teu amor

que tuas recordações espreitam meu coração.
© Noris Roberts

Noris Roberts
Enviado por Noris Roberts em 21/01/2006
Código do texto: T102053
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Noris Roberts
Venezuela, 48 anos
135 textos (2623 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:16)
Noris Roberts