Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0571 - Te amo


 
Apenas um risco de luz corta mostrando seu rosto,
a sombra conta uma figura de mulher,
um reflexo de sentimento invade meu corpo,
alguma coisa me avisa,
está voltando o dia, um novo amanhecer.
 
Em segundos sinto sua presença,
o negro que envolve desaparece - avisam os deuses -
são sóis que se abrem entre sua face e o dia,
como se nada mais pudesse acontecer,
seu calor entra e me cobre de paixão.
 
Deixo que o dia amanheça em meu caminho,
sua respiração está cada segundo mais perto,
meus sonhos não são sonhos e nem desejos,
sou invadido pela realidade,
percebo que tudo mudou, eu mudei de mim.
 
Ainda carrego um pequeno facho negro,
mas os reflexos tingem minha alma de branco,
o amor correu por entre a pele até ao coração,
parei os olhos a fim de que refletissem um novo brilho,
o corpo queimou, as mãos apenas seguraram outras.
 
Na minha cama um corpo de mulher,
hoje sou todos os amanheceres do amor,
volto para dentro do corpo, provando da paixão;
no silêncio todas as juras e nenhum som,
apenas uma palavra: te amo, duas vezes.

23/01/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 23/01/2006
Código do texto: T102639
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116243 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:03)
Caio Lucas