Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0572 - Meu resto de amor




De repente, fiquei sem palavras,
na boca, sal;
nos olhos, apenas surpresa,
o corpo parou no meio da porta.

 
Senti que a solidão se aproximava,
os sorrisos foram dos lábios,
as certezas eram dúvidas,
o sonho apagou em um segundo.


Ao longe, uma silhueta desaparecendo,
o carinho ela embrulhou em mágoas,
os braços soltaram-se ao vento,
o barulho dos passos ia diminuindo.


Levantei a cabeça, queria gritar ao infinito,
sacudir o mundo, pedir ajuda,
a paixão esfriou no seu peito,
guardo o amor, meu resto de amor.


24/01/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 25/01/2006
Código do texto: T103609
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116247 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:16)
Caio Lucas