Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONTIDO NA ALMA

Estou no Parque da Cidade
Dividida entre o verde majestoso
E o teu ser de flores, tão presente em mim.
Aqui há um místico silêncio
Compartilhado pela paz indescritível deste lugar transcendental!
Ah! O sol, que te ilumina, veio me visitar...
Trouxe o calor no brilho de diversas inspirações
Onde você permanece no centro de todas elas.
Não sei aonde todo esse oceano de emoções, irá me levar
Mas sei, que tudo isso permeia mistérios e segredos...
Que somente serão compreendidos pelo coração
Dentro de uma paciência ilimitada e de um tempo incerto...
Nada acontece por acaso, tudo tem o seu motivo, sua iluminação!
Quem somos nós para julgar existências e sentimentos?
Se estes fizerem parte do destino, como resisti-los?
O melhor é observá-los sem interferências
Permitindo que não venham sobre os impulsos, do medo e da dúvida.
Nessa centelha divina que é a vida
Eu precisava entender o amor e os seus porquês...
Como permanece intocável entre distâncias e silêncios?
Como sobrevive e supera as adversidades?
Agora, observo as árvores e sinto que todo esse amor
É como as suas raízes: sem direção, sem regras, sem condição.
Por isso, não me preocuparei com o sentido livre dessa paixão
Apenas pretendo confiar no universo, que tudo sabe e vê
Que é sabedoria, prudência, possibilidades e perfeição...
Ele saberá aonde chegaremos com tamanhas sentimentalidades.
E como as árvores...
Permanecerei sentindo tudo, sem nada exigir ou esperar
Creio que um amor tão poderoso assim
Surge com uma finalidade importante!
A realidade não pode ser vista apenas com os olhos carnais
Mais com o coração aberto, alma desperta e uma intuição incessante.
E aqui, nesse Parque da Cidade
Diante desse sol majestoso, desse verde extraordinário!
Trago a tua essência de flores, tua sentença de mar...
E te envio um pensamento iluminado,reportando todo encanto da poesia!
Não fui eu quem escolheu te amar
Nem lhe pedirei para me dar, um retorno de tal simpatia
Mas nós podemos celebrar o amor
Com solicitude e alegria
Porque ele é um fruto bem-vindo e um presente sagrado
Do universo da grande harmonia!
   
Fim desta, C. Santos 06/07/2003.
Akeza
Enviado por Akeza em 26/01/2006
Reeditado em 15/06/2011
Código do texto: T104015
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akeza
Canavieiras - Bahia - Brasil, 55 anos
2367 textos (403161 leituras)
59 áudios (108003 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:21)
Akeza