Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÓS

Poetas não sabem
Mentir,
O coração trai
O orgulho.

Pessoas não sabem
Amar,
As aparências
Não permitem.

Poetas
Nascem predestinados
A encantar, emocionar
E sofrer.

Nunca há saída,
Apenas a efêmera fuga
Que existe entre a pena
E o papel.

Viver artificialmente,
Sonhar com a realidade,
Morrer
Pela indiferença.

Ah, Amor!
Que legado maldito
Concedeu-nos o destino,
Fazendo de ti
Razão de nossa existência.

E que tortura!
A de sentir arder
A chama da paixão
Nos restos do que,
Um dia, foi um Coração !
Gustavo Marinho
Enviado por Gustavo Marinho em 29/01/2006
Reeditado em 18/05/2008
Código do texto: T105449
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Marinho
Maceió - Alagoas - Brasil, 40 anos
82 textos (9806 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:29)
Gustavo Marinho