Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0578 - Minha maneira

Não posso lhe prometer um amanhã,
não tenho a força de trovão, mas estou aqui,
minha paz pode ser a sua também... quem sabe,
juntos, podemos pensar em um daqui a pouco?


Não preciso de prosperidade, minha riqueza é o amor,
há pessoas que passam e ficam em minha vida,
deixe que seu brilho fique, mas, em meus olhos,
coisa assim de... para sempre, sempre meu amor.


Quantas vezes pensei e até tentei me apaixonar,
não é bem um querer, tem que ser natural,
hoje entendo uma parte de tudo, depois de você
deixei os erros, nem sei se tinha ou eram erros.


Hoje quero sair, dar as mãos, sonhar um pouco talvez,
tem o tempo que meu coração está propondo,
sem futuro, promessas, sem nada, só eu e você,
levarei o sorriso, traz a paixão e mistura à minha.


Vou caminhando devagar sobre o meu hoje,
quero o amor demasiado e presente em minha vida.
Voltar? Jamais! Sigo por entre flores, pedras ou não,
preciso ser o amor que sonho, amado como sonhamos.


30/01/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 30/01/2006
Reeditado em 30/01/2006
Código do texto: T105911
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116253 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:12)
Caio Lucas