Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INDUÇÃO

Sinto que minha alma
desprendeu-se de mim,
está solta,
quiçá ao capricho do destino
e suas zombarias,
como uma nuvem que passa
por acaso, não sei, iludindo-se
com a própria aparência do irreal.

Elas giram,
minha alma e as nuvens
 sem destino,
impelidas pelas aragens,
oferecendo a impressão
 que procuram um porto seguro
ou, enganam-se, na suavidade
da imensidão,
onde existem
dissimuladas brisas....

Por mais que se corra
não nos encontramos,
duas materias isoladas,
duas substâncias imaginárias
idênticas em seus distintos ângulos,
uma esbranquiçada pelo vento,
 a outra,
desfigurada pela ação do tempo...




 












































Wil
Enviado por Wil em 06/02/2006
Código do texto: T108714
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2613 textos (84510 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:34)
Wil