Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

sem graça

sem graça

arregaça a boca,
num sorriso vulnerável,
abre o semblante
e escancara seu jeito meloso e loquaz.
voraz como a fome dos esquálidos,
pálido esboço ,
o rosto... roto de saudade
amor esvaido e penitente.
a vertente dos desejos,
ensejo para o infinito,
batimentos cardíacos...
enfartou de amor!!!

   gardênia
gardênia
Enviado por gardênia em 15/02/2006
Código do texto: T112229
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
gardênia
São Paulo - São Paulo - Brasil
394 textos (11479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:08)
gardênia