Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Canção de Amor Sem Sentido ou Serventia

cantar eu não sei cantar
de beijos nada de sei
de amor nada tenho para dizer
penso numa flor brotando solitária
na pedra dura do meu peito

de amores nada sei
talvez que a dor esteja sempre presente, ela, sozinho
só ela e nada mais

se amei, foi sem querer, sem pensar
não sei quanto tempo atrás
se dizer que era bom
que foi bom
que valeu a pena, mentira
o amor é uma coisa rara
tão rara que ninguém o conhece

penso em amar um dia
em ser feliz qualquer hora dessas
em viver o novo mundo que me espera
mas não sei
o amor não me pertence

abro os olhos para o amor e penso em tudo o que não fiz
e nunca farei
MAXIMILIANO DA ROSA
Enviado por MAXIMILIANO DA ROSA em 19/02/2006
Código do texto: T113960
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MAXIMILIANO DA ROSA
Imbé - Rio Grande do Sul - Brasil, 43 anos
24 textos (925 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:32)
MAXIMILIANO DA ROSA