Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema De Amor

o amor que amei amado
antes era o amor sonhado
que de pranto em pranto, procura em procura
multiplicou-se em versos de amor velado

o amor tece versos versejados pelos amantes extasiados
e a pressa de amar um amor solene e angustiado
toma todo o tempo de quem não ama um amor inteiro
só pela metade

para quem diz que não amei
para quem diz que a amargura me preenche o ser eu digo:
amo um amor soberano e mágico
que me arranca versos lá do fundo do peito
onde jazem os velhos sonhos sentimentais

a palavra dita em nome do amor
é a mais bendita, o beijo dado em nome de um amor
qualquer amor
é o beijo mais doce

eu quero o amor
o amor quer estar em mim
eu quero a vida em meus braços
para amar o amor que faz da vida
a única razão de a vida ser vida
quero amar para viver
quero viver para amar

este sou eu:
contraditório
ilusório
louco
taciturno
livre para me enganar
com um punhado de versos tortos
MAXIMILIANO DA ROSA
Enviado por MAXIMILIANO DA ROSA em 23/02/2006
Código do texto: T115395
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MAXIMILIANO DA ROSA
Imbé - Rio Grande do Sul - Brasil, 43 anos
24 textos (925 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:41)
MAXIMILIANO DA ROSA