Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dai

Nem o mar com sua plenitude , nem o sol com sua luz onipresente, nem a lua com seu encanto sereno podem assemelhar-se à você Dai. As cordas vocais ficam indignadas, pois não conseguem soar a palavra devida aos seus ouvidos.
Os olhos tentam não piscar, para não perder nenhum instante diante de ti.
As mãos, queriam ser de pluma, para tocarem algo mais nobre que porcelana.

Pra você não tem palavras;
só o amor te descreve bem;
tudo que digo e escrevo
quer dizer: te amo meu bem.
Eder Carneiro Cardoso e Silva
Enviado por Eder Carneiro Cardoso e Silva em 26/02/2006
Código do texto: T116406
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eder Carneiro Cardoso e Silva
Conceição do Coité - Bahia - Brasil, 33 anos
54 textos (2898 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:51)
Eder Carneiro Cardoso e Silva