Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando ela passa...

Quando ela passa;
Os pássaros não gorjeiam,
Cantam trilha sonora para o seu caminhar!
E por contagiante alegria,
O Salso Chorão esquece que seu ofício é chorar.

Quando ela passa...
Meus olhos se confabulam:
-Será que é real o que antes era devaneio?
Ela atiça o olfato das flores,
Que invejam o perfume de seu cheiro.

Quando ela passa...
A poesia ganha sentido:
Suas curvas são versos que enlevam o espírito!
Os parnasianos teriam ciúmes,
De ver o mais belo soneto caminhando de vestido.

Quando ela passa...
O relógio nem marca o tempo.
Cada segundo é precioso, cada minuto é eterno!
Até a lua invade o dia,
Pra contemplar junto com o sol amor tão belo.

Quando ela passa...
As notas pulam das pautas,
E formam o sereno tom de sua respiração.
E a chuva por vergonha,
Adia o temporal por respeito a inspiração!

Quando ela passa...
A natureza à ovaciona,
E agradece por tão belo feito.
-Direi a ela que sou os versos
Que complementam as estrofes de seus beijos!

Que pena que ela nunca passa...









Nota do autor:
Estes versos quando compostos tinham apenas a idéia como musa inspiradora. Anos depois me mudei para uma casa onde há, em frente, um pé de salso chorão por onde ela passa!
Hermison Frazzon da Cunha
Enviado por Hermison Frazzon da Cunha em 04/03/2006
Código do texto: T118516
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Hermison Frazzon da Cunha www.recantodasletras.com.br/autores/mano). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hermison Frazzon da Cunha
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil, 37 anos
103 textos (26993 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:16)
Hermison Frazzon da Cunha