Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Andarilho




Vendo-te assim, dou-te todo meu amparo,
preencho os vazios nos espaços que habitei.
Trago-te a esperança recriada nos atos
do corpo em pedaços que um dia amei.
 
 


Trago-te luz pela noite que intimida,
germino sementes pelas terras de teu império,
crê somente, tens a vida absolvida
pelas dores já vividas, dou-te agora o refrigério.
 
 


Vejo-te, pois, de forma originária
nos campos onde florescem e espalham
tuas sementes gritando vitória.
 
 


Crê-me, és anjo andarilho nessa estrada,
trazes rosas às vidas que se mantêm fechadas
temendo os espinhos onde habita toda a glória.
 
 
18/02/2006
 
Aisha
Enviado por Aisha em 04/03/2006
Código do texto: T118797
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35173 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:44)
Aisha