Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MENINA INOCENTE

Menina inocente:


Esta noite ao ver...
Teu corpo nu em minha cama
Lembrei-me do dia em que te conheci.
Na escola do bairro onde nós morávamos.
Onde os meninos apostavam qualquer coisa
Para saberem, quem seria o primeiro.
Que a convidaria para sair
Os planos eram muitos e variados.
Como cinema e bailinhos, as festinhas.
Que aconteciam nos fins de semana.
Eu de longe a tudo assistia, sem nada dizer.
Não era do bairro, não conhecia ninguém.
Eu era tão estranho quanto você.
Talvez tenha sido esta a minha sorte.
A sorte que te levou até onde eu estava.
Eu sem saber o que fazer, te vi chegar.
E pedir para ficar do meu lado.
Meio sem jeito, meio corado respondi.
Que sim, que tu eras bem vinda.
Com teu sorriso vencestes minha timidez.
Por isso hoje ao vê-la em minha cama.
Penso onde esta aquela menina inocente.
Que um dia pediu pra ficar comigo
E nunca mais saiu da minha vida!


                            Volnei R. Braga;
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 07/03/2006
Código do texto: T119759
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147462 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:52)
Volnei Rijo Braga