Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0618 - Pra você




Meus sonhos são como árvore em meio ao deserto,
as folhas, luzes que voam iluminando sorrisos,
a seiva jorra como fruto do êxtase da minha paixão,
nenhuma tarde leva o desejo que o sol tatuou em meu tronco.
 
 
Preciso ir mais longe com este amor, como se chegasse ao fim,
volto a ser conquista quando seus olhos investem nos meus,
nego acender outras luzes, não quero mais sonhos solitário,
quero ser fera presa em uma parte deste seu corpo louco pra amar.


Alcance meu coração sem medo, toque-o com as mãos acariciando-o,
quero-a mais perto mesmo quando for só em sonho,
todas as noites perdidas dentro dos corpos, eu e você,
solta as fantasias, deixe brotar o riso até ocultar meu caminho de volta.
 
 
Hoje quero ficar sem direção, me perder em mil pedaços do seu corpo,
não tenho palavras que mostre algum destes meus sentimentos,
não prometo nada, vou chegar e tomar tudo que estava longe demais,
não faremos perguntas, confie um momento neste amor que aconteceu.
 
 
Joguei fora todas as minhas armas de guerra, só para ter você,
necessito parar e sentir o amor que algum Deus um dia prometeu,
não quero esperanças, não preciso ler as falsas promessas escritas na lua,
vou possuí-la até que nossos corpos imaginem estar em pleno vôo.


09/03/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 09/03/2006
Código do texto: T120820
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116243 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:39)
Caio Lucas