Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0620 - Céu




Faz-me tocar o céu qualquer noite,
preciso me sentir vivo,
que alguns deuses me abençoem
movendo meus sentimentos,
não deixe que morra antes do amor,
mesmo que o fogo queima parte do coração.


Dêem-me asas, ao menos uma,
toque-me com as mãos sujas de amor,
grite meu nome dentro da boca
até que minha alma ouça,
acorde a paixão,
faz-me seu mais esta noite.


Deixe-me tocar seu corpo,
receba-me como seu homem,
quero voar em seus sonhos,
como noite passada, gritar,
fazê-la sentir indo ao espaço,
até saber o amor que te toma.


Quero um encontro depois da lua,
naquele quarto com estrelas no teto,
ainda que falsas, são nossas,
pintamos um céu, fizemos nosso amor,
enquanto não alcançamos o espaço
e outros deuses nos reconheçam.


Não pergunte porque deste querer,
quero estar por perto
quando sua paixão aflorar a pele,
espero algum tempo, tantos até,
separei meus melhores sonhos
e todos os meus desejos do seu corpo.

 
Toque-me como se fosse seu,
alcança minhas mãos, meu amor,
deixa que a vida espalhe em nós
até que nos abençoe os espíritos,
um dia moveremos a lua do teto azul
pintaremos um céu rosa, verdadeiro e nosso.


10/03/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 10/03/2006
Código do texto: T121312
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116252 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:01)
Caio Lucas