Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tudo arde

A alguém que perdi definitivamente e para sempre nesta madrugada

Poema inspirado em alguns dos meus mestres Portugueses : Variações, David Fonseca, Palma e tantos outros e outras cujas belas palavras moldam toda a minha escrita

TUDO ARDE

 

Os meus sonhos
E por arrasto
Parte da minha alma

 
Tudo arde


Na fogueira
Da minha maldição
Ecos dum passado
Com restos do presente
E lampejos do futuro


Tudo arde

 
Nas mortes
Que nunca param
De bailar em meu redor
Mortes físicas
Ou mentais
Mas mortes
Bem reais

 
Tudo arde

 
Fervo de vida
Fiz dela o meu estandarte
Que levo a todos os cantos do mundo
Mas só a demonstro
Fora da minha intimidade


Tudo arde


Nos sentires
E na escrita
Que são o seu veiculo
Para a posteridade
Ardo como sempre
Para sempre
E é essa a minha
Mais crua verdade

 

Tudo arde

 

 Setembro de 2005

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 10/03/2006
Reeditado em 16/03/2006
Código do texto: T121340

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170346 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:41)
Miguel Patrício Gomes