Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doce Mistério

Como dois amantes ditosos somos um só vulto,
d’uma só gota de lua voou ao léu no vento,
pariu a noite grande suspiro em nosso peito
deixando um sol sozinho vaguear ao relento!

Amantes deslumbrados, sem final ou morte,
a nós resta eternidade enorme de sul a norte,
enquanto a última pétala a rosa despetalar,
todo céu em mãos de ninho será o nosso lar!

De todas as verdades que já foram faladas
e todas as  mentiras absurdas mais veladas,
nada me diz mais que o dengo dos olhos teus,
recita amor perfeito e dita emoção nos meus!

Durmo co’as noites que em sonhos te trazem
e acordo nas mãos ávidas que amor me dizem,
coisa que mistério dos mistérios não explica,
o corpo treme feliz, toda a minh’alma brinca!

Em cada leito solitário um sol chora e lamenta
dois amantes cuja cama é um chão de estrelas,
deslumbramento faz melodia  em marcha lenta
afagando nossas almas abraçadas e tranqüilas!

Santos-SP-12/03/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 12/03/2006
Código do texto: T122252
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:15)
Inês Marucci