Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0628 - Até que me ame




Pelo menos voltei apaixonado,
meu andar é como um vôo em um sonho,
então digo, fico, tomo agora seu coração.


Suponho entender seu amor, o meu, talvez,
posso controlar meu descontrole da paixão,
até tocá-la dentro, fundo, como o amor me fez.


Perco a consciência, misturo dias e noites,
volto amor nas minhas investidas,
sei que meu amar não é muito, ainda assim, me dou.


Dizer-te-ei das minhas solidões, das linhas escuras,
do meu corpo sem luz, apenas um pedaço de carne,
foi quando parei e te falei de amor, seu amor.


Posso jurar, mas não agora, não preciso provar,
sinta em seu corpo, na alma, nos meus beijos,
no que digo do amor, é amor, até que me ame.


16/03/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 16/03/2006
Código do texto: T123950
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116250 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:24)
Caio Lucas