Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0631 - Sonhos de menino grande




Tirei os sapatos para desvestir a vida,
matei a sede da alma na beira do lago,
mandei ir ao céu um pouco da minha fé,
só o sol não apareceu, não era festa.


Era dia de sombra, colheita de razão,
a lua partiu antes do meio-dia,
levou as nuvens que prometiam chuva,
fiz um desejo quase encantado quando sorri.


Subi as escadas e vi as curvas do horizonte,
também quando o arco-íris brotou na lagoa,
era como a paz no sorriso de uma criança,
as cores separadas se misturavam no meio.


É assim que são meus sonhos de menino,
dois velhos braços que rodeiam um corpo,
as ilusões que norteiam minhas vontades,
o amor que flui pelos poros ainda sedentos.


Fico imóvel por alguns segundos e vou,
separo o carinho que sobrou da dor,
carrego a boca de sorrisos e dou,
viro margem para depois ser leito de amor.


17/03/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 17/03/2006
Código do texto: T124542
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116253 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:16)
Caio Lucas