Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OUTONO

 outono lá fora e em mim, amarelam palavras
de amor, cansadas de se repetir para ninguém.
O amor que imaginei, um eco dos meus desejos,
Sonhos, canções que ninguém ouve, miragens.
Caem as folhas do meu romance, caem tristes.
Os brinquedos que inventei para colorir os dias
quedam-se estéreis. Nem um sorriso se abriu
para o girassol, nem a lua o viu e, apesar dessa
solidão, tudo continua, as estações continuam.
É outono, fez-se enfim a morte que, lá fora, é
promessa de vida, túmulo e ventre do que virá.
Em mim, sonhos, palavras e sementes mortas.
Outono enganado e vão, sem promessa ou chão.
Saramar Mendes
Saramar
Enviado por Saramar em 22/03/2006
Código do texto: T126909
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Saramar
Goiânia - Goiás - Brasil
89 textos (7949 leituras)
1 áudios (526 audições)
2 e-livros (352 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:53)
Saramar