Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SIMPLICIDADE

lisieux

Queria um amor cotidiano
mas que não fosse igual, a cada dia,
amor cheinho de idiossincrasias,
de carícias e gemidos,
                    dor e êxtase.

Queria um amor com muitos cheiros:
de café fresco e de feijão queimado,
de meias sujas e lençóis lavados,
desodorante e água de colônia.

Queria um amor índigo blues,
daqueles que se usa a toda hora,
segunda pele que nunca se tira,
quentinho e confortável como quê.

Queria um amor drops de menta
ao mesmo tempo tão ardente e fresco
e que nos causa doce sensação.

Amor sem hora e sem itinerário
mas que trouxesse preso,
- voluntário -
em fortes laços o meu
                    coração.

BH - 10.03.060
5h45m
lisieux
Enviado por lisieux em 23/03/2006
Código do texto: T127144
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:57)
lisieux