Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A cara do amor

Há quem fique feliz com canto dos pássaros
porque a canção remexe no silêncio aturdido,
sufocando os gritos abafados de seus passos,
mas há quem canta em sintonia, ajuntando
tons risonhos à alma carente de emoções,
fazendo vibrar até os mares numa ciranda
contagiante, que infantiliza os corações,
parindo flores no limo inerte da jornada!
 
Apenas amor inventa luz no poço de trevas,
desmanchando nuvens de pedra cinzentas,
apressando quimeras inesperadas de tantas
renascenças  a crescerem em meio às relvas
frescas, feito botão desabrochando em flor!
 
Quando chegar a lua cheia de conversas,
minar esperança espontânea no teu peito,
fazendo-te sentir como pluma às avessas
capaz de viajar além do além firmamento,
tua alma vulnerável abrirá as asas ao amor
que  então ofertarás a quem quer que seja,
num ato tão natural, que o agradecimento
não virá, pois amor não há para que se veja,
não carece enfeites nem que se agradeça,
é plumagem que perfuma até pensamento,
feito sopro de vida,  vem  sem que se peça!
 
Portas abertas ao amor  trarão mais amor,
e mais frestas expandirão o rumo de calor;
a tal ponto se alargarão os céus de tu’alma,
que sorrirá  ela nas gotas de sol em chama,
contagiando de amor o galopante universo,
onde a paz choverá uma ternura tão imensa,
que ao leres meiguice no rosto da rosa pura,
ou ouvires marolas doces do sereno caindo,
não precisarás mais sonhar pois viver é tudo,
saberás que o AMOR tem a tua própria cara!

Santos-SP-27/03/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 27/03/2006
Código do texto: T129052
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:18)
Inês Marucci