Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FILOSOFANDO


Ninguém,  proferiu o grande discurso,
Sobre o amor, pois o tema incomoda
Chega a descarregar  todos os sofrimentos
Da paixão que enobrece e ao mesmo tempo esnoba.

Falar de amor,  não é só senti-lo
É  observar  a natureza em evolução,
Mais, e então  porque tantas  alegorias
Pra decifrar  um dia de verão.

A te  que pensas,  na razão da existência,
Vagueia  a inocência  de chegar a incomodar,
Pois o medo apavorante  desabrocha  os sentidos
 E   a prisão da ilusão por não saber amar.

Quantas  orgias, traições...
 leva o nome de amor?
- pois ,  chega a ser real  tal  blasfêmia.
Não desperta no ser  o verdadeiro valor,
Adoece a  alma  por sermos cego em demasia
É   vivermos o  egoísmo   de nos fazermos sofredor.

Tudo flui, ao encontro da harmonia,
O rio que  transborda  no mar,
O vento  proliferando  a  vida,
E o homem  sozinho   a  sonhar.

A infelicidade  da  solidão existencial
Vibra  na aura o negrume da cor,
Sem sentir  entregamos a  melancolia
Ao universo,    àquele que nos criou.





Morgana Rosa
Enviado por Morgana Rosa em 19/11/2004
Código do texto: T130

Copyright © 2004. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Morgana Rosa
Salvador - Bahia - Brasil
248 textos (11204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:21)
Morgana Rosa