Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Borboletas
Guida Linhares

Que fazem mil volteios
livres e soltas
sem nunca descansarem
de si mesmas

Que percorrem as flores
beijando-as com o mel
de suas entranhas doces

Que em suas multicores
são colírios para
seus mil amores

Sejam amarelas ou azuis
lilás ou transparentes
são obras divinas da criação

Da lagarta metamorfoseada
à beleza a olhos nu
consagrada

Todas são donzelas aladas
em busca do
néctar que as complete

E quando o encontram
docemente pousam
em suas "mãos" douradas

E ali num átimo de instante
acasalam-se
num doce conubio amoroso

E depois partem completas
para a sublime missão
de encontrar outras flores

E Deus sorri
pois a sua criatura alada
cumpre a missão encantada

Santos/SP/Brasil
28/03/06

&&&

Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 29/03/2006
Reeditado em 24/01/2012
Código do texto: T130763
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Guida Linhares www.guidalinhares.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1939 textos (158392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:04)
Guida Linhares

Site do Escritor