Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0644 - Sem medo de te amar




Às vezes o medo se aproxima,
temo não senti-la,
o abraço,
aquele aperto no peito.


Larguei as tristezas nalgum lugar,
secou as lágrimas,
deu algumas certezas,
fez-me colocar o ontem de lado.


Hoje meu medo é não voltar a noite,
perder o cheiro do teu corpo,
abrirem alguns dos nossos segredos,
ensina-me, preciso ser cúmplice.


Antes quero ser amigo,
tentar entender tuas necessidades,
repartir meio a meio as alegrias
a verdade, tem que ser uma e única.


Noite passada olhei o espelho do tempo,
vi a minha vida refletida na tua,
os dias abraçando as noites,
a coragem de dizer ''te amo''.


Soltei-me do abraço da solidão,
matei meu último medo,
libertei a voz do silêncio,
quem sabe até disse a palavra certa.


Agradeci a todos os deuses,
não tomei a força teu amor,
o sorriso encontrei
a caminho da tua boca.


Vai descobrir que te amo,
sozinho, aqui neste canto de mundo,
para tua vida separei a minha,
até que me ame, sem medo.


04/04/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 04/04/2006
Código do texto: T133580
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116250 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:32)
Caio Lucas