Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EM QUALQUER LUGAR É BOM!

De manhã, não era de costume,
Mas, algo me dizia, vá ao super mercado.
Eu costumo seguir sempre, minha intuição, minhas fantasias,

Comecei olhando as prateleiras, preço disso, preço daquilo,
Não tinha mesmo o que comprar,
Depois de alguns minutos, desisti,
Peguei alguns biscoitos,
Lembrei que tinha de trabalhar.

Entrei na fila do caixa rápido,
Notei que a moça do caixa, era linda,
Pensei, ao menos isso.
Quando chegou minha vez,

Coloquei os biscoitos sobre a esteira,
Postei-me bem frente a ela, pensei besteiras...
Mas, que agradável surpresa não fora a minha,
Ela olhou para baixo, e falou mais baixo ainda,
Que cheiroso e deu um sorriso breve.

Eu fiquei a princípio, meio que sem graça,
Agradeci, deve ser o meu creme pós barba, eu disse,
Ela continuando a sorrir, disparou, quase que só movimentando os lábios,
Cheiroso e gostoso!

Aquilo me desconsertou,
Ri mais alto, mas, não mais alto,
Do que meu próprio ego,
Que naquele momento, estava mesmo, lá em cima!

Você muito simpática, muito bonita...
Ela, sem tirar os olhos dos biscoitos,
Retrucou, pronto... Ganhei meu dia!
Eu saí dali, com o ego afagado,
Nos biscoitos, a certeza em baixo dos braços.
As minhas intuições,
Não devo ignorar nunca!




paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 05/04/2006
Reeditado em 05/04/2006
Código do texto: T134120

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2589 textos (469892 leituras)
57 áudios (6064 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:55)
paulo cesar coelho

Site do Escritor