Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0646 - Amar-te...




Amar-te...
Na intensidade da luz do sol da manhã,
com o calor de um corpo louco e cego,
com a fome de consumi-la toda, adentro.


Amar-te...
Não por um simples desejo da carne,
mas por querer-te, por dar-me inteiro,
por saber esperar uma vida para tê-la.
 

Amar-te...
É ser gelo e fogo, um quente frio,
um desesperado querer que não sufoca,
a ansiedade de estar dentro e depois continuar.


Amar-te...
É sentir inteiro os cacos espalhados pela paixão,
que lhe roubem o sossego, as horas do dia,
na noite, não, se faz amor calado com beijo roubado.


Amar-te...
É morrer antes de cada encontro, nas despedidas,
sonhar cada gesto, cada palavra ensaiar e nada dizer,
querer-te não é simples, é completar o amor.



05/04/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 05/04/2006
Código do texto: T134228
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:26)
Caio Lucas