Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LÁGRIMAS DE SOLIDÃO

NÃO VEJO MAIS O SOL EM MEU QUINTAL
NÃO VEJO O INCANDESCER DO ARREBOL
NÃO OUÇO MAIS O AMR SOPRAR OVENTO
SÓ HÁ LACRIMEJAR EM MEU LENÇOL.

NÃO SINTO MAIS A LUZ QUE ALUMIA,
BRILHAR PRA MINHA LUZ QUE SE APAGA,
SÓ ANDO EU,PEREGRINO EM ERMA ESTRADA,
SÓ EXISTE EU, QUE SINTO ESTA AGONIA.

PENUMBRA UM CONFORTO QUE ME AFGA,
SOFRER SEMPRE ME FOI HOSPEDARIA,
CANTO OS MEUS DILEMAS EM ROMARIA,
O AMOR DEVO A QUEM COM AMOR ME PEGA.

EM MIM PERCEBO QUE DE MIM ESQUEÇO-ME
QUANDO EM LASTIMAR POR TI AMAR ASSIM,
EM TI PECEBO QUE DE MIM NÃO LEMBRAS,
QUANDO DO MEU AMOR SABES E NADA ME DIZES.

OBS: ALUNO DO 1° PERÍODO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA DA FACULDADE SERGIPANA
Deivesson de Sousa
Enviado por Deivesson de Sousa em 06/04/2006
Código do texto: T134747
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Deivesson de Sousa
Estância - Sergipe - Brasil, 28 anos
52 textos (2049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 17:59)
Deivesson de Sousa