Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JOGO DO AMOR:

Jogo do amor:

O silêncio da noite
Me, faz pensar em você.
E me faz lembrar aquele dia
Não tão distante assim, lembro.
Você dizia que me amava
E nada no mundo nos afastaria

Que nosso amor seria eterno
Como eterno é o amor do senhor.
Foram apenas palavras que um dia
Pronunciastes sem fé ou esperança
Pois nosso amor durou tão pouco
Não cumpristes o que prometia.

Promessas, apenas promessas.
Um dia você saiu para fazer compras
Apenas me disse, eu volto no fim do dia.
À noite voltei, você não estava mais aqui.
Minha morada era apenas uma tapera
Cercada de solidão, triste e vazia.

Hoje me pergunto onde anda você.
Mesmo traído jamais vou te querer mal.
Porque acredito que você irá voltar um dia
Não sei se virá para ver minha desgraça
Ou apenas para ver se estou sozinho
Preso às promessas que me fazias.
 
Se este for seu pensamento, desista.
Estou sozinho sim, por minha vontade.
Pois na roleta do amor, eu já perdi um dia.
Apostei alto o cacife era minha felicidade
Fui derrotado, num jogo sem revanche.
E tivesse revanche o que eu ganharia.

Não sei, não quero apostar de novo.
Vou apenas observar os outros jogarem
Este jogo complicado onde já perdi, um dia.
Hoje, tento aprender, com os perdedores.
Que seguirão meus passos, sem opção.
De um novo jogo, apenas por covardia.

Volnei R. Braga

Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 08/04/2006
Código do texto: T135587
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:00)
Volnei Rijo Braga