Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tarde Bela



Tudo está tão calmo agora
Olha o céu divino, olha
Sente o pranto nas paredes
É o sol que vai embora
É a esperança que renova
Nosso sonho de agora
E o seu beijo que não sai
Da minha mente nunca mais

Ah, se os seus olhos conhecessem
Os pomares de prazeres
Que surgem com o luar
O nosso amor seria chama
A lumiar a noite estranha
Dos boêmios a chorar
Os amores de criança
As vontades de amar

O nosso amor de dessabores
Sabe o preço de amores
De amores sem o amar
Pois só com ele a alma dança
E esquece toda a trama
De quem vive a lutar
Contra o peito sem descanso
Nunca sabe o que é amar

Mas, olha o céu divino, olha
Veja o brilho de outrora
Quando a gente se amou
Em tardes belas como esta
Sob a natureza bela
Paraíso que ficou
Nas lembranças de um passado
Que nunca que passou...
Mar de Oliveira Campos
Enviado por Mar de Oliveira Campos em 14/04/2006
Código do texto: T139245
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mar de Oliveira Campos
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
77 textos (5348 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:00)
Mar de Oliveira Campos