Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Toma, são teus

E tu me pede que eu deixe pra ti
Todos os poemas que são teus
E me deixas triste depois falando neles
Repetindo todos os que sabes de cor

E ainda diz, que os releste
Eu pergunto, quantas vezes?
Se até agora não entende
o significado destes

E ironiza chamando me de "minha poeta"
Se sabes donde  surgem estas idéias
Por mim teria sido pra sempre
Só mais uma atleta

Prosseguia com a carreira de modelo
E cuidava melhor do meu cabelo
Continuaria com o Ballet
Te insinaria, pliés, coupés, developpés

Mas insistes em sumir
E reaparecer no meu caminho
e ainda por cima
ficar se oferecendo
para reabitar meu ninho

Será verdade todo teu carinho?
Fico a pensar e relembrar noque dizes que sente
E tentar entender entao ,por qual motivo
nao te fazes presente

E fico com a impressão
Que só meus versos bastam para voce
E eles todo o dia
Estão a te fazer companhia

Indo assim, acostuma te com minha ausencia
e me provas então, que minhas palavras suprem sua carencia
E segue sem mim, em seu pequeno universo
Começo a ter ciúmes  entao dos meus proprios versos

Suelen Mônaco
Enviado por Suelen Mônaco em 17/04/2006
Reeditado em 15/11/2006
Código do texto: T140257
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Suelen Mônaco
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 34 anos
82 textos (10742 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:00)
Suelen Mônaco