Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corujas da noite

O luar.
O ar inebriante envolvendo um casal de corujas que todas as madrugadas conectam-se, procuram-se.
Em suas mentes existem incógnitas dessa ânsia, dessa busca, dessa procura.
Porque será?
Não sei. Só sei que a minha pele pede a tua. Que tuas mãos mexem com a minha imaginação.

O que tens para atrair-me para ti como metal ao imã?
Teu perfume instalou-se em minhas narinas e ao respirar me vens pelo ar. Absorvo ao respirar.
Senão ti penso me falta o ar.
O que tens?
Não sei. Só sei que estou a divagar.

Serás que ainda não percebestes como mexes comigo.
Que atiças minha imaginação, faz do meu corpo vulcão pronto para ebulição.
Sou corujinha ao voar.
Vôo cauteloso, pois não conheço teu habitat.
Sou corujinha a sonhar.

Sandra Wajman Gruner
Sandra Wajman Gruner
Enviado por Sandra Wajman Gruner em 18/04/2006
Reeditado em 18/04/2006
Código do texto: T140865
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sandra Wajman Gruner
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
116 textos (7134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:24)