Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LÁGRIMA


Deixa-a correr
doce e livremente
deixa-a viver

Lágrima

Conheci-te um dia, quis contigo parar
escrevi-te a carta de sempre
lacrei-a com ela
todas as promessas
mas sem saber como tu jurar

Lágrima

É dela que seria feito o nosso mar
enchido nos teus filmes de lenços
dos finais felizes
das minhas comédias
que contigo iria partilhar

Lágrima

No calor da felicidade
temos um filho
lindo
demais
vou-lhe chamar

Lágrima

Brotando na tua alegria
bela e solene
sempre a navegar
de nós em nós
não tem que parar

Lágrima

Ouvindo Gedeão
cruzando raças e credos, mil e uma alquimias
trilhando a humanidade
chorando a bem chorar
morrendo pela sua paixão

Lágrima

Assistindo às grandes partidas da tecnologia
homens na lua
um dia até em Marte!
é banal, é maravilhoso
pura magia

Lágrima

Julguei ter uma visão
caiu-me uma dourada do céu
jurei ser de anjo
mas era apenas
urina de avião

Lágrima

Pela tua nebulosa inquietação
derramo-a na ferida
esperando ser o bálsamo
ideal, por tudo
porque me faltas explicação

Lágrima

Por inspiração
pensei ser amor
abri os cordões aos olhos
esbanjei sentimentos
e fiz esta canção

Lágrima

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 19/04/2006
Código do texto: T141544

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:12)
Miguel Patrício Gomes