Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMARGO DESENCANTO

Não existe culpa de ninguém,
apenas não deu certo,
caminhamos agora em companhia de nossos desencantos.

Mas, na minha angústia
não sei onde fui buscar forças,
depois que ouvi dizer
"já não te amo mais".

Em fração de segundos
viajei no tempo,
sem acreditar na verdade
daquele momento

Não me lembro se sorri,
se chorei ou
se uma avalanche de pesadelos
desabou sobre mim.

 Em completa lassidão,
estonteado não tive
condição de analisar parâmetros,
foi como se naquele instante
deixei de conhecer meu
próprio viver!

Elo perdido, estado choroso,
alma aflita, soterrado
por um lapso de tempo
revivido a cada manhã
de minha existência.

E assim, entreguei-me
nas seqüências prováveis,
e agora, tenho que impiedosamente
matar meus sonhos,
para poder viver...,
ou morrer com todos eles...

 














































Wil
Enviado por Wil em 25/04/2006
Código do texto: T144962
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2613 textos (84510 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:26)
Wil