Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INDIFERENÇAS

Deixei o amor e deixarei o verso.
Meus cantos obscuros não encontram
mais eco em rabiscos paupérrimos.
Há umas distâncias que não alcanço.
Em mim, intempéries sem palavras.
Queria algum canto, um violão, talvez.
Acordes entrando em mim.
Clarear meus cantos com alguma voz
amiga, acordes, acordes que me toquem.
Algo emudeceu em meu peito e há um
peso inesperado em minhas mãos que
impede o parto de pobres palavras.
O dia, a noite e o amor com suas emanações
enganosas deixam indiferentes meus cantos.
Queria outros cantos, um acorde, prontos
para clarear os meus cantos.
Saramar
Enviado por Saramar em 26/04/2006
Código do texto: T145519
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Saramar
Goiânia - Goiás - Brasil
89 textos (7949 leituras)
1 áudios (526 audições)
2 e-livros (352 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:03)
Saramar