Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TREMEDEIRA

Estou tremendo

Não de frio
Tiriça
Dengue
Vento gelado
Enjôo
Ventre virado...

Não é não...

Tremo

Só de pensar
Que daqui a duas horas
Estarei na esquina
Olhando as cortinas
Se fecharem
Vendo o teu chegar...

E tu
Cabelos da cor do céu
Lábios de escorrer mel
Certeira
Flecha de Zanzibar...

Me tremo

Todo por dentro
Arrisco até a dizer
Faça o que quiseres
Sou teu
Por te pertencer...

Tirito

Pareço até um palito
Na boca desengonçada
De quem nunca amou
Nunca levou porrada
De sacudir coração...

Cambaleio

Feito floco de nuvem
Eriça minha penugem
Que tenho perto da orelha...

Vem cá minha abelha
Ferroa minha paixão
Estrala minha omoplata
És meu tutu no feijão...

Desmaio

Me segura se não eu caio
Me sinto meio cambaio...

Tu chegas

Hoje agora tenho a certeza
Que inventaste a beleza...

Um sonho
Um gosto
Um sumo

Te inventaram primeiro
Depois o resto do mundo.


Preto Moreno










Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 27/04/2006
Reeditado em 27/04/2006
Código do texto: T146308

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6768 textos (102472 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:40)