Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cavaleiro


Que vais fazer, bravo e forte cavaleiro,
Quando chegares ao ponto de partida?
Se te exigirem que proves a tua escolha,
Quem vais querer, a morte ou a vida?

Iniciada esta tua dura batalha,
Os dias bons e maus se sucederão,
Irás andar triste e cabisbaixo,
Ou lutarás em busca do teu quinhão?

Por que te escondes sob uma áurea de fraqueza,
Se tens em ti a força, a coragem e a razão?
Acaso tuas vitórias não te ajudam a enxergares
Que a cada queda torna-se mais fácil o levantar?

Não te iludas, bravo e forte cavaleiro,
A cada dia nova jornada se inicia,
E a luta, que ontem tu travaras,
Se renova com o renascer da nova aurora.

Ergues a cabeça, segues adiante e sedes firme,
Não estás sós nesta batalha infinita
Se aos teus olhos todas as portas se fecharam,
Não enxergastes a janela que se abria!

Cabeça erguida, cavaleiro, olhais à frente!
Não te ocultes atrás das sombras do dia.
És forte, e saberás como venceres,
Pois tens o meu amor em tua companhia.


(06/09/2002)
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 29/04/2006
Reeditado em 28/06/2006
Código do texto: T147181
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akasha De Lioncourt
São Paulo - São Paulo - Brasil, 45 anos
706 textos (1035367 leituras)
72 áudios (109738 audições)
30 e-livros (56853 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:39)
Akasha De Lioncourt

Site do Escritor