Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavras...

O infinito fica pequeno diante da tua infinita beleza;
Beleza que comparada a natureza;
Fica pequena diante de tua presença;
Presença que intimida a lua.

Ah... Beleza essa que não posso contemplar;
Não posso olhar;
Pois diante de tal brilho;
Poderia nunca mais olhar.

Palavras são apenas palavras;
Que não têm sentido;
Que não tenho mais vivido;
Ou apenas meras palavras que vêm de um coração.

Se queres saber mesmo o quanto te amo;
Basta olhar em meus olhos;
Que eles dirão;
O que passa em minha alma;
O que passa em meu coração.

Te olhar;
Não posso mais;
Pois sem o teu brilho aqui;
Perdi a vontade de respirar.

Não quero mais;
Viver assim;
Sem você aqui;
Sem você ao meu lado...

Hugo Gonçalves Costa
poeta do silêncio
Enviado por poeta do silêncio em 29/04/2006
Código do texto: T147342
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
poeta do silêncio
Carapicuiba - São Paulo - Brasil, 35 anos
84 textos (9105 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:01)