Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hà que doer para ser amor

Ah meu amado, se pudesse te ser esta noite
vestida de estrelas, seria a mais insinuante
a te deflorar a alma com perfume inocente,
atè doer de riso gozoso, aquele impertinente,
que alucina e intranquiliza de tanto prazer,
anunciando que amor puro so é bom se doer!

Vou amar, vou sofrer, vou chorar, vou viver
e te ensinar o consenso do pseudo insensato,
vou desalinhar teus cabelos no vento a correr
e pô-los ao compasso que apraz meu intento;
ser-te-ei, oh amado meu, a pimenta que adoça
a mesmice matemàtica fria que agora te abraça!

Oh amor da terra, estrela em teia a cobrir de brilho
teu passo, desacertaria das setas mortas sem espelho,
e ao ver-te frondejares entre soluços de amor siderio,
no cèu me procurando nas mil bocas d'um beijo etèreo,
resplandescerei feliz e faceira ao eterno matrimônio,
que transmigra choroso, os pares ao imortal facinio!

Grenoble-Fr-29/04/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 29/04/2006
Código do texto: T147435
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:00)
Inês Marucci