Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doce Espanto

Cada vez que te vejo
Sou tomado por um doce encanto
Misto de medo e espanto
Então, o lobo que trago em meu coração  uiva
Minha alma chora
Não! Você não fez mal algum
Indiferentemente nunca quis te fazer o bem
Somos como trens a carrilhar
No mesmo trilho e  mesma direção
Não há encontro, nem podes me esperar
Vejo te a minha porta como a escutar meus segredos
Percebo, vem a dor
A imensa vontade de te dar um tiro ou uma flor
De me abrir ou de me esconder
Morrer para você viver
A sofrer esta dor
Que se veste de ódio
Pra fugir do amor
FareloJr
Enviado por FareloJr em 29/04/2006
Código do texto: T147523
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FareloJr
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 46 anos
106 textos (12012 leituras)
6 áudios (870 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:06)
FareloJr