Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO ME ACORDE

O mar está agitado... faz um barulho imenso!
Na varanda, estamos nos acariciando, deitados sob a rede...
O sol está se pondo... nos convidando a repousar...
O clima porém nos convida a amar... amar... amar!

Seus olhos me parecem mais azuis...
Combinam tanto com a paisagem!
Parecem transparecer cada vez mais você...
É como se eu estivesse lendo sua alma...
Entrando, adentrando o seu ser!

Não resisto ao seu olhar...
E então começo a te beijar...
Beijos doces, leves, suaves...
Mesclados com carinhos, cafunés...
Como se eu quisesse ao mundo agradecer....
Por ser tão feliz, por te amar!

Você se deixa levar por esses momentos...
Parece um pequeno menino...carente....
E eu o envolvo num abraço, com ternura...
Ah! Meu amor, como preciso de você!

Quando a noite começa a cair, nos levantamos...
E então, como crianças, disputamos o banho....
Primeiro eu.... não... primeiro eu... e rimos
Rimos como eternas crianças!
Mas chegamos juntos e nos olhamos...
Um abraço, um beijo, o envolvimento...
O renascer do nosso tesão!

Nosso corpo começa a reagir...
Os beijos tornam-se mais selvagens...
As roupas abandonadas no chão...
Suas mãos percorrem meu corpo...
Minha vez de me entregar!

Meu corpo se faz sua morada, minhas pupilas dilatadas...
Um leve estremecimento...sinto seu intumescimento...
Vem meu amado, vem me possuir!

Seu olhar é cheio de gula...
Suas mãos quentes me invadem...
Sua língua me saboreia...
No chão gelado nos entregamos
E com loucura então nos amamos!

Você se torna violento... um outro homem!
Me puxa pelos cabelos... me faz gritar...
Não me machuque...sou sua...eu só sei te amar!
Mas você não me escuta...não pára!
E me morde os lábios, o pescoço, os seios...
E me penetra num vai e vem cadenciado...
Deixando meu sexo todo molhado...
Me fazendo quase que imediatamente gozar!

De repente você pára, me sorri maliciosamente...
E me pergunta se eu quero mais.
Me faz pedir, chamar, clamar, implorar...
E eu mais do que depressa, me ajoelho a seus pés....
Me digo sua escrava, digo que o quero em minha boca...
Que é meu dono...que faça o que quiser fazer!

Ah! Que delícia me entregar, ter-me em você!
Te sentir dentro do meu corpo...ter enfim você!
Se isso for um sonho, por favor, não me deixe acordar!
Se acordar vou o pesadelo de minha vida ter que enfrentar...
E esse pesadelo é saber que você nunca vai me amar!


Enloucrescida
Enviado por Enloucrescida em 30/04/2006
Reeditado em 08/11/2009
Código do texto: T147925

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Enloucrescida
Santo André - São Paulo - Brasil
634 textos (89716 leituras)
14 áudios (2047 audições)
4 e-livros (1045 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:08)
Enloucrescida